Santa Catarina reforça seu potencial hídrico com PCHs contratadas no leilão A-4

apescadmin

Apesar da baixa negociação no leilão A-4 realizado na última sexta-feira, dia 28 de junho, Santa Catarina reforçou seu potencial para geração hídrica de energia com a contratação de duas importantes pequenas centrais hidrelétricas vencedoras do certame. A PCH Celso Ramos, gerida pela Celesc na cidade de Faxinal dos Guedes, e a PCH Águas da Serra, de propriedade da CEESAM de Benedito Novo, no Vale do Itajaí, foram os projetos do Estado contratados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), juntamente com outros 13 empreendimentos das fontes solar, eólica e térmica a biomassa, para integrarem a matriz energética do país, a partir de 2023. Ao todo, as PCHS representaram 22,68% do total contratado, em relação às demais fontes de energia limpa.

O presidente executivo da ABRAPCH, Paulo Arbex, avaliou a contração total do leilão como aquém da expectativa, mas reconheceu que o setor sabia que a demanda era baixa, porque o país não saiu da crise em que entrou nos últimos anos. Para o A-6 desse ano, o executivo acredita que ainda pode haver alguma melhora de cenário. “A gente tenta ver o lado positivo. E o lado positivo é que hoje o Ministério de Minas e Energia, a Aneel, EPE, ONS e CCEE reconhecem os inúmeros benefícios da PCHs do ponto de vista social e econômico.”

O presidente da APESC, Gerson Berti, avalia que, apesar da baixíssima demanda, é a primeira vez que as pequenas centrais hidrelétricas atingem um progresso em relação à média histórica de 1,9%, de 2005 a 2018. “As PCHs catarinenses foram a única fonte de energia do Estado contratadas pelo Governo. Isso reforça a tese de que temos a fonte de energia renovável mais competitiva e que o aumento dessas usinas no leilão foi um primeiro passo para que haja uma permanência cada vez maior na cadeia de fornecedores nacionais”, explicou o executivo.

As usinas hídricas vencedoras assinarão contratos de 30 anos, enquanto as demais fontes terão contratos de 20 anos. Ao todo, foram 374 lotes de PCHs contratados, de um total de 811 projetos inscritos em todo o país.

Fonte: Assessoria de imprensa APESC

Posts Recomendados



Deixe uma resposta