slideslide

Ganho de eficiência na energia solar

Os melhores resultados foram obtidos com nanoesferas de óxido de zinco com diâmetros de 420 nanômetros. Para se ter uma noção, a espessura de um fio de cabelo humano varia de 60.000 a 80.000 nanômetros.

Os efeitos produzidos, são outra vantagem do revestimento. Eles permitem que a espessura da camada ativa da célula solar seja reduzida, de forma a gerar a corrente de forma mais eficiente, economizando material durante o processo de fabricação.

“Ao reduzir essa camada, a extração dos elétrons gerados pela luz também é mais eficaz, uma vez que eles têm menos caminho para atravessar onde poderiam ser reabsorvidos”, escreveram os pesquisadores.
 

Tecnologia do Google TradutorTradutor